Posted by : Patrick Reis


Infelizmente, foi adiada mais uns dias a estreia da nova novela das nove, e última de Manoel Carlos, Em Família. Com estreia prevista apenas para o dia 3 de fevereiro, a Rede Globo castigou a todos nós e deu mais tempo pra Walcyr Carrasco criar mais doenças para seus personagens em Amor à Vida. Mas mesmo faltando um bom tempo para a estreia, estamos todos ansiosos e eu vou adiantar um pouco do que vem por aí.

A história.

Tudo começa no interior de Goiás, onde vive Helena (Bruna Marquezine) e o primo Laerte (Guilherme Leicam), pelo qual a moça manifesta grande amor e que vivem uma linda história desde a infância. O amor dos dois é simbolizado por uma Fénix, revelando um amor que renasce independente do tempo ou do que venha a acontecer. Só que nem tudo são flores e a outra prima de Helena, Shirley (Alice Wegman) fará de tudo para separar o casal, primeiro porque ela é apaixonada por Laerte e segundo, porque ela tem a prima como uma eterna rival. Durante o casamento de Helena e Laerte acontece uma tragédia - que a Globo esconde a sete chaves -, e a cerimônia acaba não se consumindo. 
Muitos anos se passam, Helena (Júlia Lemmertz) deu um novo rumo à sua vida, enquanto Laerte (Gabriel Braga Nunes) se casou com Shirley (Viviane Pasmanter), mas acabou se divorciando, talvez pelo temperamento impulsivo - e impossível - da mulher. Hoje ele é casado com Verônica (Helena Ranaldi), com quem vive uma conturbada relação. A respeito dessa dita terceira fase da trama, pouco se sabe, mas há rumores que Helena e Luísa (Bruna Marquezine), sua filha, irão se apaixonar pelo mesmo homem. Eis que surgiu uma dúvida: Não seria Laerte o pai de Luísa? Será que ela se apaixonará pelo pai? #babado

Além da trama principal outras histórias prometem agitar a trama. Sempre dando ênfase no merchandising social, Maneco irá abordar a doença de Parkinson através do personagem de Paulo José, que sofre do mal na vida real. Também será discutido a respeito do alcoolismo (novamente) pelo personagem de Thiago Mendonça, um clínico geral e irmão de Helena. Por falar em irmão de Helena, sua outra irmã, Clara (Giovanna Antonelli) também terá uma relação complexa. A moça será casada, mas acabará se envolvendo com outra mulher. Se você não se lembra, o autor já abordou tal relação na novela Por Amor, onde Odilon Wagner tinha uma relação extraconjugal com um homem, mesmo sendo casado com uma mulher. Outro caso abordado também será o bullying que a mãe, Shirley, irá praticar contra a filha, vivida por Poliana Aleixo, que engordou alguns bons quilos para viver sua personagem.

Uma novela tradicional, porém com fatores incomuns.

Manoel Carlos anunciou que resgatará o folhetim tradicional. Sem grande agito, sem histórias que se desenrolam em menos de um capítulo; o autor alegou que irá trazer uma trama que se desenvolve lentamente, como a própria vida real. Ou seja, se você está acostumado com o novo padrão "série norte-americana" de se fazer novela, que se firmou depois de Avenida Brasil, pode ir descartando a hipótese de amar Em Família. Apesar de o autor alegar que irá se utilizar da técnica que o consagrou, contando crônicas do cotidiano de muitos telespectadores, a sua próxima novela vem com elementos antes não utilizados por ele. 
Em alguns meios de notícia sobre teledramaturgia, podem ser encontradas notícias alegando que o autor abordará os subúrbios cariocas, ao invés de focar apenas na zona sul e no seu símbolo maior, o Leblon. Em sua última trama, muitas cenas se desenrolaram em Búzios, litoral fluminense. Pelo visto nessa trama não será diferente, as cenas serão rodadas em Goiás, e ao que tudo indica não serão apenas os primeiros capítulos, mas alguns outros. Por abordar a região centro-oeste, a direção está optando por trazer um estilo mais sertanejo, simbolizando o local escolhido. E como isso será mostrado? Simples, pela música de abertura! Isso mesmo, se a Globo não mudar até fevereiro, será utilizada a canção "Amanheceu, peguei a viola" do cantor Renato Teixeira, na entrada da trama. Não sabe qual é? Confira aqui:
Nem bossa nova, muito menos Tom Jobim! Ficou chocado? Eu também! Mas fique calmo, porque ainda terão grandes clichês do autor, como cenas gravadas no exterior - mais precisamente em Viena, na Áustria. Além de grandes nomes comuns em novelas do Maneco, que ele fez questão de chamar, já que ele alega ser sua última trama. Herson Capri, Natália do Valle, Ana Beatriz Nogueira, Giovanna Antonelli, Reynaldo Gianecchini, Vanessa Gerbelli - que está de volta à Globo a pedidos do autor. Mas também terão novos nomes, como a cantora Manu Gavassi, a filha de Zezé DiCamargo, Camilla Camargo; e pela primeira vez na Rede Globo, como atriz, Bianca Rinaldi. Ela inclusive estará envolvida na trama que envolve o irmão da protagonista. E ainda há boatos que grandes nomes de suas outras novelas participarão da trama, como as ex-Helenas: Christiane Torloni, Maitê Proença e a Helena absoluta, Regina Duarte.

Com todos os altos e baixos da história, eu estou ansiosíssimo pela nova novela das nove e ao mesmo tempo, sentido por ter uma grande chance de realmente ser a última novela de Manoel Carlos, que está no auge dos seus 80 anos.

#VemManeco 



Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Um Drink com Heleninha Roitman - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -